É fácil arranjar emprego na Austrália??

Primeiramente gostaria de dizer que não respondo nenhuma mensagem que ando recebendo pelo Face, é um número considerável de pessoas com várias perguntas, muitas delas bemm abrangentes. Eu respondia no começo, mas minha intenção é apenas ajudar com esse blog, e não respondendo perguntas pelo chat, peço desculpas..

Recomendo pesquisarem bastante em fóruns, blogs, sites e em grupos do Facebook, como: Brasileiros em Brisbane, Brasileiros em Sydney, etc..
Pesquisei MUITO, li MUITO, tanto que quando vim pra cá, já sabia de MUITA coisa, que nem quem já estava aqui sabia..

Se você realmente tem interesse em vir pra cá, por que não começar pelo certo e fazer uma simples pesquisa no Google? Esse é o primeiro passo pra se dar bem na Austrália 🙂

Agora voltando ao assunto do título.. Praticamente todo mundo que está vindo pra cá acaba perguntando a alguém: ‘É fácil conseguir emprego na Austrália?’

A resposta mais simples possível seria: ‘Não é fácil não, mas é possível.’
Tudo vai depender de VOCÊ MESMO!!

Primeiramente.. Você tem um nível de inglês satisfatório?
Quanto mais baixo o nível, mais difícil fica. Tem gente que arruma emprego SIM com inglês fraco, mas 99% das vezes é indicação de amigo!
Você contrataria alguém que não entende o que você tá pedindo? Alguém que você não entende o que a pessoa fala?? Pense nisso.. Recomendo estudar bem antes de vir, ou ir dependendo de indicação, o que pode levar muito tempo.. E isso significa você ver seu dinheiro acabando e ainda não ter perspectiva concreta de emprego!!

Você tem cara de pau de ir de porta e porta pedindo emprego? E importante, tem uma postura firme e profissional?

Você é persistente e batalhador o suficiente, a ponto de andar por horas abordando estabelecimentos, levando vários nãos/ignoradas e continuar com um sorriso no rosto e ir tentando, mesmo com um sentimento de esforço perdido??

Você tem um ótimo resumé e cover letter e aplica diariamente pra vagas online ao mesmo tempo em que sai pras ruas entregando resumés?

Mesmo respondendo SIM pra todas as perguntas, ainda não dá pra saber se vai ser fácil arrumar emprego..
Caso você não tenha indicação OU SORTE, mesmo assim será um processo cansativo, chato e desanimador, mas não desista!!

Outra dica que eu dou.. É muito chato ser abordado por alguém que mal conhecemos e essa pessoa vir perguntando: tem alguma vaga onde você trabalha pra me indicar??
Gente, se tiver uma vaga pra alguém trabalhar comigo, eu indicaria um amigo MEU, e não alguém que mal me conhece e já vem pedir coisa! Já parou pra pensar nisso?
Que tal, ao invés disso, perguntar: você sabe onde posso entregar resumés? Quais websites são bons pra aplicar pra vagas??

Beijoo!

Como procurar emprego na Austrália!

Existem milhares de dicas muito valiosas por aí, em sites, fóruns e em grupos do Facebook, inclusive essas dicas me ajudaram muito no começo. Eu sigo todos os grupos: Brasileiros em Brisbane, Brasileiros em Sydney, Brasileiros em Melbourne, etc. Sempre tem gente pedindo dicas e gente respondendo.

Vou tentar ser menos clichê possível, dar outras dicas e mostrar erros comuns de quem procura emprego.

Sempre falam pra você estar preparado para ficar uns 3 meses sem emprego, que é a média do pessoal. Mass, ao mesmo tempo que vi gente achando emprego no primeiro mês, vi mais gente levando mais tempo, entre 2 a 6 meses. Se você não tem inglês e/ou não faz muito o perfil de dar as caras e de ser persistente, esteja mais preparado ainda.
Nos primeiros meses, que é quando você ainda não conhece quase nada nem ninguém por aqui, é bem difícil ter que se virar sozinho, por isso não se desespere e venha preparado financeiramente. Tem quem consiga achar emprego em menos de 1 mês sim, mas na maioria é indicação.. Os outros casos são de pessoas que deram sorte ou de gente que procurou pra valer, que deu as caras.
Procurar emprego de porta em porta no começo é sempre impactante, pois é uma situação totalmente nova: ter que ficar abordando as pessoas pra pedir emprego (o que acaba tendo que deixar nosso orgulho de lado), ainda mais em INGLÊS!
E pra piorar, é também é bem frustrante.. Você receberá muitos NÃOs, várioss “talvez” que no fundo significa um NÃO e ficará desanimado.. Também receberá respostas positivas que te deixarão animado, ou até trials para fazer.. Que no final podem dar em NADA.. E poderá fazer com que você pense que nunca achará emprego na Austrália.Porém, se você não se abalar, com o tempo você vai ficando mais “forte”. Você vai pegando o jeito da coisa e vai se saindo melhor nas próximas abordagens. Você também vai adquirindo alguma informação aqui e ali com amigos, tipo quais bairros procurar, quais estabelecimentos estão precisando de gente, quem é a pessoa que você deve procurar.

 O que vejo muita gente errando é fazendo resumés mal feitos, com informações irrelevantes ou desorganizadas, mal estruturado, com erros gramaticais.. Ou às vezes nem erros gramaticais tem, mas as frases estão traduzidas no pé da letra, formando frases estranhas de se ler para os estrangeiros.. Então a pessoa já começa procurando emprego errado.
Também é comum ver gente colocando todas as experiências (de ramos diferentes) num mesmo resumé, por exemplo waitress e cleaner, ou kitchen hand e barman. O ideal é fazer um resumé para cada posição que você deseja. Profissões interligadas podem e devem estar num mesmo resumé, por exemplo waiter e barman (ambos trabalham servindo no mesmo local do restaurante), kitchen hand e dishwasher (ambos trabalham na cozinha).
Ao abordar as pessoas procurando emprego, primeiramente esteja vestido adequadamente. Um ‘uniforme’ universal para quem está procurando emprego é camiseta preta, calça preta e sapatos pretos.
Seja simpático, sorria e demonstre confiança. Pergunte primeiro: Hello, how are you?? Se introduza: My name is …… and I’m looking for a job, do you have any position available?
Fale com entusiasmo sobre suas experiências de trabalho, caso perguntem. Estude seu resumé, fale como se você realmente tivesse tido as experiências descritas nele.
Se disserem que não estão contratando, não perca seu tempo. Agradeça e vá pro próximo lugar. Porém muita gente já conseguiu emprego pela insistência, indo aos mesmos lugares uma, duas vezes por semana pedir emprego.
Uma outra estratégia boa é focar nos lugares que você realmente gostaria de trabalhar ou nos lugares que te receberam bem, e ir voltando uma vez por semana ao invés de distribuir vários resumés pra vários lugares diferentes, sem nem saber quais lugares foram direito.
Se te derem um trial, que é um período de 2h sem ser remunerado apenas para testas suas habilidades, dê o seu máximo. Mostre que você é bemm hardworking, ou seja, mostre bastante agilidade, ande rápido, faça as coisas rápido, mostre que está sempre alerta, faça mais do que te pedirem.
Isso ganhará MUITOS pontos e é algo que percebi só depois de uns 3 trials sem me darem emprego.Se mesmo assim tiver difícil achar emprego, vá pra bairros mais afastados ainda, tipo aqueles que ficam a meia hora de ônibus da city ou que precise pegar trem. Muita gente conseguiu assim, até meus amigos asiáticos que podem trabalhar full-time devido ao visto deles procuravam empregos bem longe.

Há também MUITAS vagas pela internet e inclusive foi onde consegui a maioria dos meus empregos. Os sites que mais uso são o Seek e o Gumtree. Ao procurar emprego pela internet, faça um ótimo resumé e cover letter – muito importante pra quem aplica online! – e dispare pra todas as vagas que te interesse.

O ideal é você se manter sempre ativo, aplicando em vagas online, procurando de porta em porta e pedindo indicações de amigos.

International House Brisbane – ALS

Após 6 meses estudando na ALS, vamos relatar nossa experiência e recomendá-la a todos que possuem dúvidas se devem fechar com a escola!

Nosso primeiro dia de aula fizemos um teste de inglês no computador, onde tem váriass questões sobre grammar. Depois nos chamaram pra fazer umas perguntas básicas, como: nossa idade, de onde somos, o que viemos fazer na Austrália.. A partir dessa conversa já avaliam também nosso listening e speaking e a partir daí escolhem o nosso nível.

Cada nível tem um horário diferente, as aulas começam às 8:30, 9:30 e 10:30 e vão até 2:30, 3:30 e 4:30, com 2 intervalos de 10 min e 1h de almoço.Os níveis do General English são: Beginner, Elementary, Pre-Intermmediate, Intermmediate e Upper-Intermmediate, com 2 turmas cada nível.

Depois de nos informarem em qual sala ficamos, fizemos 1 mini tour pela city com uma das recepcionistas da escola.

As aulas são bemm interativas, tem vários tipos de brincadeiras, joguinhos, atividades em dupla ou em grupo. Dá pra dar boas risadas e fazer boas amizades, sinto saudades dessa época!

As aulas obrigatórias vão de segunda a quinta, e às sextas-feiras eles dão umas aulas variadas, tipo culinária, teatro, barbecue, speaking test.. Tudo depende do calendário mensal, que está sempre variando.

Todos os dias eles dão a opção de mais 2 horinhas de aulas após o horário, dividido por nível e você tem que ir até a recepção para se inscrever. Porém, nem sempre tem uma quantidade razoável de pessoas interessadas e eles acabam cancelando.

A cada 6 semanas eles fazem o Level Up test, que consiste de 1 semana fazendo provas pra subir de nível, cada dia é uma prova de grammar, listening, reading e writing. O speaking é feito de sexta-feira e não é obrigatório. Eles dão a opção de fazer esse Level Up test às sextas-feiras também e a cada 3 semanas.

Após esse teste feito a cada 6 semanas, os professores dão um feedback em escrito pra cada um sobre seu desempenho e um comentário pessoal pra cada e em seguida os professores elegem um aluno por nível pra receber um prêmio de melhor aluno. Eles tiram foto de cada um e colocam na parede da escola, com um certificado na mão, além de dar um presentinho tipo tickets pra cinema.

Todo mês eles fazem excursões de graça em pontos turísticos aos redores! Já fomos pro zoológico Lone Pine, Mount Tambourine, Noosa e Byron Bay! Eles já organizaram também para Burleigh Heads, Mount Coot-tha.. Mesmo tendo pouco tempo de passeio, é bem legal pelo menos pra conhecer. Tenho certeza que não teria ido pra todos esses lugares desde que cheguei, se não fossem as excursões da escola.

Todo mês numa quinta-feira à noite a partir das 5pm eles fazem uma sessão de filme, com direito à pizza da Pizza Hut no intervalo. Deu pra ver eles tem uma boa variedade de atividades complementares.

Toda quarta-feira eles divulgam no mural e na página do Facebook vagas de emprego, é sempre bom ficar de olho!

Experiência pessoal:

Fiquei 1 mês e pouco no Upper Intermmediate, que foi o nível que cheguei. Essa foi a melhor época que eu tive na escola em questão de amizades e diversão! A professora nos levou pro museu, trazia bolo pros aniversariantes do mês, as aulas dela eram bem interativas, era difícil ficar entediada. Por outro lado também aprendi muito!

Depois disso mudei para o curso preparatório para o IELTS, nível avançado. Esse tipo de curso já é mais sério e acadêmico, cada semana é focada em um tópico, como: educação, artes, cultura, meio ambiente, tecnologia, globalização, etc.. Mas também tem algumas atividades em dupla ou grupo.
De lá fiquei até o final do meu curso, e foi a época em que mais aprendi, enriqueci muito meu vocabulário! E claro, aprendi muitass técnicas de como ir bem no teste!
A maioria dos tópicos levantam questões controversas, onde temos que saber argumentar, utilizar as palavras certas, dar boas razões para defender seu ponto de vista.. Não imaginava que iria aprender tanto! Tem muito reading, writing, listening, speaking..

A cada 6 semanas tem uma semana de testes, assim como o General English. Mas os testes são baseados nas questões das provas do IELTS mesmo, um dia pra reading, outro pra listening, grammar, writing, speaking.. O speaking é filmado e você pode pedir a gravação na recepção. E também toda sexta-feira tem o Mock Test, que também são questões do IELTS, de reading, writing e listening.
Assim como no General English, os professores dão um feedback em escrito sobre seu desempenho e também elegem os melhores aluno por nível.

Apesar da minha experiência super positiva, percebi que as aulas após o almoço não agregam em muita coisa.. Muitas aulas dessas eu preferia estar em casa, pois não tinham nada de aprendizado, eram só atividades que qualquer um da sala seria capaz de fazer sem pensar muito.. Pareciam umas aulas “complementares”. Isso vale pro General English também.

Após 3 meses mudei meu horário pra noite, (das 5:00 às 20:50, para todos os níveis) onde todo mundo fala que a qualidade das aulas não é tão boa, pois os alunos estão cansados, não estão tão empenhados, o professor também acaba não se empenhando tanto quanto os da manhã.. No meu caso eu aprendi mais, percebi que o pessoal da noite é mais esforçado e possui um vocabulário melhor que os da manhã e a aula fluía muito bem! De noite estudamos 3h por dia, contra 4h por dia de manhã, porém nesse caso é obrigatória a presença.

Dada a minha experiência nessa escola, que foi bem positiva, faço uma observação.. Na escola tem vários professores bons, porém tem alguns que são razoáveis! A minha sorte foi ter estudado com ótimos professores.

O que mais gostei foi que quando eu cansei do General English pedi pra me mudarem IELTS, e fazem sem custo nenhum. E quando arrumei emprego de manhã, eles me mudaram pra noite rapidamente. Você também tem a opção de trocar o General English pro Cambridge pagando uma diferença, que não deve ser muito.. E todo mundo diz que o Cambridge é muito bom também! Tem um gerente brasileiro lá, ele é bem prestativo e ajuda todos os brasileiros..De maneira geral, recomendamos muito a escola!

Mesmo assim se tiverem dúvidas, só nos mandar um inbox que teremos o prazer em responder!

Beijoo

Bruna

Quanto tempo ficar na Austrália???

Hello everyone!!!

Essa é uma das principais perguntas feitas por quem esta pensando em vir. A resposta é simples, porem não exata! Não ha um tempo certo para ficar na Austrália ou em qualquer outro lugar, tudo depende de seus objetivos e sentimentos!

Antes de vir e ainda com mais frequência aqui ouvia e ouço que “A Austrália só da certo depois de 6 meses, 1 ano” E  nunca entendia o por que e se quer concordava com tal pensamento… porem ha quase 6 meses aqui creio que começo a entender e concordar.

Quando se chega na Austrália é tudo novo, diferente e de certo modo complicado. Quando esta começando se “adaptar” com sua rotina na homestay ou acomodação estudantil tem que se mudar ou estender o contrato (coisa que a minoria faz, pois é longe da city, o transporte publico é caro e dificulta para procurar job). Então você se muda e começa tudo de novo, bora refazer aquele monte de mala que mal tinha desfeito ou organizado, chamar um transfer de novo ou ir de bus mesmo, mais complicado porem bem mais econômico! 😛 Neste novo lar pode se adaptar, gostar ou não…e se não novamente terá que buscar um novo lugar e refazer todo o processo!!  Nos passamos por 2 lugares antes de acharmos “nosso lar” creio que demos sorte!

Alem da dificuldade em relação a casa, tem também o susto inicial de mesmo com um nível bom de inglês no inicio não entende quase nada que ouve, esta perdido na city, sem se quer saber que aqui se passa o bilhete no ônibus na entrada e saída 😛

Depois de algum tempo já começando a se habituar e saber “andar” pela cidade, então agora pensa…é a hora de procurar um emprego!! Tarefa que não é fácil, porem aqui realmente o ditado faz jus e quem procura acha! Maaaas a dificuldade na minha opinião não é esta e sim quantas horas que você irá trabalhar, porque aqui nos empregos que buscamos se paga por hora e no inicio, com raras exceções te darão poucas horas! *Hoje nosso Student Visa nos permite trabalhar 40 horas a cada 2 semanas.

Então com todas essas coisas novas e diferentes acontecendo em nossas vidas, alem da saudades da família que é grande e muitas vezes o Skype ajuda, porem não é o suficiente! Creio que realmente a Austrália só da certo depois de um tempo, penso que no minimo 6 meses, para você já estar bem habituado, com um inglês razoável (meu caso que vim com um inglês nível THE BOOK ON THE TABLE) ou ter aprimorado seu inglês que já era bom (caso da Bruna), você já tem alguns amigos que pode contar, o trabalho começa a te dar aquelas tão desejadas horas ou você já se sente confiante de buscar outro…

Lembrando que isso não é regra, se der certo antes melhor!!!!!!! Porem se esta difícil lembre-se, não é fácil, esta em um Pais diferente, distante de todas as pessoas que ama, família e amigos, costumes parecidos, porem não são iguais… então é normal que leve um tempo! Mas nada que desanime e sim algo que enalteça sua conquista!!

Valeu! Qualquer pergunta estamos a disposição.

Cheers!!

Jorge

Acomodação estudantil – Uniresort

Aqui vai mais um post sobre a acomodação estudantil Uniresort, onde nos hospedamos no nosso primeiro mês.

A escola ALS – International House Brisbane possui parceria com a Uniresort, por isso as agências oferecem essa acomodação para aqueles que escolhem a ALS.

Ela tem um preço bem atrativo e é uma opção segura, pois você fecha com a sua agência. Em minha opinião, procurar uma acomodação por conta é arriscado e homestay é um tiro no escuro.. Pouca gente se dá bem e o custo-benefício não vale muito a pena para quem não pega uma homestay hiperrr legal.
A Uniresort oferece diferentes opções de quartos, você pode escolher single room ou double room, com janela ou sem janela. Os preços variam, como você pode ver aqui:
http://www.ihbrisbane.com.au/wp-content/uploads/2013/12/IH-Brisbane-ALS-student-accommodation-2014.pdf

Achei um post bem legal no blog de uma Taiwanesa, onde ela postou várias fotos da Uniresort, vale a pena dar uma olhada:
http://abcwithyou.pixnet.net/blog/post/26624023#

Importante!

Poucos dias antes do embarque a agência envia por e-mail as senhas do portão e das portas da Uniresort, é muito importante tê-las em seu porta-documentos! Assim que você chega, geralmente não tem ninguém no portão, principalmente à noite. Então com essas senhas você já chega, abre o portão e as portas sem ter que esperar por alguém que esteja passando.
Ouvi relatos de pessoas que esperaram horas até alguém aparecer no portão, justamente porque não tinham as senhas.

Nós fechamos um transfer (transporte/carona) do aeroporto até a acomodação pelo grupo ‘Brasileiros em Brisbane’ no Facebook. Tem uma quantidade considerável de brasileiros que fazem esse serviço, na época fiz umas 5 cotações! De táxi certamente sairia bem mais caro, e de transporte público seria impossível, já que nossa previsão de chegada era lá perto da meia noite.. E estávamos cheioss de malas! Valeu muito a pena e deu tudo certo!

 Nossa visão sobre a estadia + dicas!:

O fato da acomodação ser longe da city perdeu muitos pontos.. E pior, ser longe do ponto de ônibus! Dava uns 15 a 20 minutos de caminhada só pra chegar até o ponto, que fica colado a um shopping, inclusive você precisa atravessá-lo para chegar. Depois desse trajeto ainda tem mais meia hora de ônibus..
O bom é que nesse ponto tem umas 4 ou 5 opções de bus pra ir pra city, então a espera é sempre rápida. Até tem um ponto de ônibus bemm pertinho da Uniresort onde passa um ônibus que te deixa no shopping, assim evitando a caminhada de 15 min.. Mass aí vai um dinheirinho a mais de transporte (não lembro o valor) e os ônibus passam de hora em hora. Todo ponto de ônibus tem uma placa com os horários dos ônibus, então vale a pena tirar foto dessa placa.

O quarto não foi limpo de um hóspede pra outro, chegamos com o chão encardido, poltrona suja, privada com xixi (afff).. Pelo menos as roupas de cama foram trocadas.. Tivemos sorte de pegar um quarto com frigobar e pia, pois nem todos os quartos tem.. A cozinha tava suja, cheia de louça suja na pia e assim ficou por 1 semana pelo menos, depois começaram a deixar tudo limpo, ainda bem!

Precisei pedir ajuda pra uma coreana (flatmate) pra usar a lavanderia, pois não tem nenhuma instrução, nada. Assim como usar o fogão :P.. Nunca mexi nas máquinas de lavar e secar da minha casa .. ><” No fogão sim, claro! Mas o fogão de lá é elétrico e eu nunca tinha visto hehe..
Ah, evitem ficar esquecendo as roupas nas máquinas de lavar e secar, isso realmente é um saco e desrespeito com os flatmates! =\

O quarto em si é bem pequeno, mal cabem as coisas.. Mas deu pra nos acomodar razoavelmente! Ainda bem que todos tem suíte.
A gente pegou umas tigelas e talheres da cozinha e levamos pro quarto, aí “adotamos” eles até o fim da nossa estadia.. Os copos trouxemos nossos favoritos do Brasil hehe.. Só não dá pra fazer isso com as panelas, ai a gente pegava da cozinha, lavava antes e depois de usá-las.

Nunca saia da Uniresort sem o cartão de acesso (que será dado quando você faz o check-in), caso contrário você terá que ficar esperando alguma alma passar para abrir o portão.. E decorem as senhas da porta do seu apê e do seu quarto.. Você não vai querer ficar trancado do lado de fora! No segundo dia já decorei todas, cada senha tem 5 caracteres, com letras e números misturados x(

Não tivemos muito contato com os nossos flatmates, no máximo jantei umas 2 vezes com uns coreanos.. De resto, só oi e tchau! No Brasil a gente tinha uma visão de que iríamos fazer várias amizades, ia ter festa toda noite.. kkkkkk! Mas na realidade, cada um tem sua vida, sua rotina e pouca gente acaba ficando pela acomodação. Se bem que esse ponto depende do apartamento que você fica, já vi uma unidade que tinha um pessoal mais agitado, mas na maioria das vezes você só vai achar um ou outro andando, lavando as roupas ou cozinhando.

Toda sexta o staff da Uniresort faz um BBQ perto das piscinas, onde tem linguiça, beef, pão de forma e bebida tudo de graça e à vontade! É de sexta-feira, começa umas 4h e vai até umas 6h ;).. Só também não espere que fará mil amizades, a não ser que você seja cara de pau e saia abordando as pessoas pra conversar, caso contrário cada um fica em seu canto ou em um pequeno grupo :P..

Tem também sauna e academia, que são bem pequenos. Acabamos só usando a sauna.

Ah, se preparem pra ter que ficar ouvindo uns corvos gritando de manhã kkkkk.. Na verdade eles estão pela city toda gritando, mas ficam alguns pela Uniresort gritando bem alto, é engraçado de ouvir, às vezes até acordávamos com o barulho 😛

Sobre o bairro:

O bairro é bem calmo, as ruas são largas e tem bastante casas. A única coisa que tem de interessante por lá é um shopping, que inclusive é onde fica o ponto de ônibus pra ir pra city.. E também onde ficam os mercados, tem Coles e Woolies, e já deve ter o Kmart lá, mas na nossa época tava pra vir ainda. Ah, tem o Reject Shop também! Muito bom e barato pra comprar coisinhas para a casa, como produtos de limpeza, toalhas, travesseiros, escovas de dente, etc.. Mas tem muito mais coisas, desde isso até guloseimas e materiais escolares!
O shopping até que é grandinho, com 2 andares, tem várias lojas e praça de alimentação grande.

by: Bruna

Escola

POST EM CONSTRUÇÃO, VALE A HOMENAGEM PARA A GALERA DA SALA!! 😀

 

Estamos estudando na International House – ALS e estamos muito satisfeitos e felizes com a escolha!

Aulas bem dinâmicas, ótimos professore e método de ensino diferente de tudo que estávamos acostumados!

As nacionalidades dominantes na escola são: brasileiros, colombianos, coreanos, japoneses, árabes..  Para todos que tem duvidas se a escola possui muitos brasileiros, a resposta é: SIM! As vezes você pode cair em uma sala que possui apenas 1 brasileiro, ou em outra com 5 brasileiros (o que aconteceu com a Bruna). As salas vão mudando conforme as semanas, muitas pessoas vem e vão, e também com o tempo e estudos você muda de nivel e consequentemente muda de sala..

 

My class and Teacher Michael (31 - August).

My class and Teacher Michael (31 – August).

 

Brunas class and Teacher Heather (19 - June)

Brunas class and Teacher Heather (19 – June)

by: Jorge

O que fazer sem gastar dinheiro, ou gastando pouco…

Comida e Bebidas

Hungry Jack’s (Burger King) da Austrália
O fast food oferece um aplicativo pra iOS ou Android, que permite você ganhar diariamente 50% off em lanches, ou até mesmo free, os itens free acontecem mais com bebidas, batatas e nuggets. De vez em quando nunca vem um Whooper de graça!

O único “chato” é que você tem que fazer um check-in no seu facebook, o próprio aplicativo já faz antes do ‘sorteio’ do dia, a promoção tem duração de 15min, então faça perto de alguma loja! Já vi pessoas correndo para ser atendidas. Hahaha
Para baixar é rápido, simples e grátis.

 

Screenshots

(clique para ampliar)

 

 7eleven
É uma loja de conveniência famosa aqui, é possível encontrar uma em quase toda esquina.

Todas as sextas-feiras (Friday) eles tem uma promoção para quem gosta de café, que é um dos fortes deles. Se você recarregar o GoCard (Bilhete Único da Austrália) com eles, qualquer valor você ganha um Chocolate quente, seu preço normalmente é $2.

A promoção deles foi finalizada no final do mês passado.. Vamos esperar pra ver se terá uma próxima!

 

10543110_10202843611264544_1802002594_n

 (clique para ampliar)

 

Nota Fiscal
No Brasil a maioria das pessoas é acostumada a jogar a NF fora correto? Isso irá mudar aqui!!! Todas as NF aqui têm promoções no verso de diversas coisas… Estética, fast food, sorvetes e etc. Então sempre antes de jogar fora olhe se alguma promoção não vale a pena, haha

Transporte

Barco
Aqui alem do já conhecido ônibus e trem, um transporte comum aqui é barco e aí que esta a economia. Alem do já conhecido City Cat (azul) pago, também tem o City HolderVermelho que passa de 30 em 30 minutos, pela mesma rota, porem de graça!!!

 

queensland-maritime-museum

(clique para ampliar)

 

Décima passagem
Todos os meios de transporte na Austrália são administrados pela Translink, empresa governamental. Após a nona passagem, ou seja, a décima dentro de uma semana (segunda a domingo) todas as demais são de graça! Se você for para a escola e voltar para sua casa todo dia utilizando o GoCard, independente do meio de transporte, sua volta para casa de sexta-feira e final de semana serão 100% FREE!

Você pode até mesmo ir para Gold Coast de trem, normalmente o valor da passagem é de $15 (apenas ida *não tenho certeza absoluta, porque sempre fui free. Porem não foge muito disso) e nos trens aqui você pode levar sua bike!

 

go-card-free-brisbane-travel-city-cat-train-bus1

(clique para ampliar)

Bike
Quando você entra no GoogleMaps e seleciona rotas terá 3 opções: De carro, transporte público e a pé. Porém aqui você terá 4, poderá ver também de bike!

A cidade de Brisbane tem ciclo faixa em 80% de sua extensão e todos os motoristas respeitam os ciclistas! Principalmente os motoristas de ônibus, bem parecido com o Brasil, não?

Pra quem não tem bike, não se interessa em comprar ou não sabe se irá se adaptar, aqui está à solução.

http://www.citycycle.com.au/index.php/subscribe/start

Por 17 centavos ao dia você pode andar 30 minutos por dia com essas bicicletas (Citycycle) que ficam espalhadas por inúmeros pontos da cidade.

 gmaps
(clique para ampliar)

 

É até engraçado ver isso, pois nunca imaginei. Aqui tem “postos” com ferramentas na cidade para você ajustar sua bike, caso necessário.

 

10529475_10202843695426648_266547039_n

(clique para ampliar)

Lembrando que usar capacete e LEDs (à noite) para andar de bike é lei e o não cumprimento custará uma multa, aqui tem multa para tudo e nenhuma é barata! haha

 

Dois exemplos dos LEDs necessários, o branco frontal e o vermelho traseiro.

Dois exemplos dos LEDs necessários, o branco frontal e o vermelho traseiro.

 

by: Jorge